Éter

poesia éter adriel alves poeta medium

Quero sugar o néctar da vida
Chupar todas as suas flores
E não é tudo frágil pétala?
Não é tudo fugaz e perigoso
como uma rosa?

Pois desenharei na pele com espinhos
os mais belos traços
Pintarei de margarida os olhos violetas
Ora, é sempre escuro
para quem não quer abrir os olhos
Razão pela qual insono
Para fazer das cores um licor
Bebericar deste éter até inebriar
E tonto encontrar a verdade
nas mentiras que invento para mim.

Gostou do conteúdo? Deixe aqui o seu aplauso e/ou comentário. Caso tenha interesse, inscreva-se aqui para receber um e-mail toda vez que eu publicar um novo texto.

Instagram: @purapoesiaa

Twitter: @purapoesiaaofc

--

--

--

Poeta e escritor. Integrante do portal Fazia Poesia. Instagram: @purapoesiaa. Gostou do conteúdo? Se inscreva no link: https://adriel-alves.medium.com/subscribe

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Adriel Alves

Adriel Alves

Poeta e escritor. Integrante do portal Fazia Poesia. Instagram: @purapoesiaa. Gostou do conteúdo? Se inscreva no link: https://adriel-alves.medium.com/subscribe

More from Medium

Come To The Light

Jungle King

Brainstorming Project

Stars and Poetry