Açougue

A carne negra está de promoção!
Pingando sangue, ainda fresca
Vem temperada com chumbo
O açougueiro tem uniforme camuflado
Seu cutelo cospe metais fugazes
Uma fatia para o jornal, uma fatia para a polícia,
uma fatia para o congresso, uma fatia para as bocas pálidas e sedentas
Tem para todos o sabor da morte
O país está cercado de abutres.

Gostou do conteúdo? Deixe aqui o seu aplauso e/ou comentário. Caso tenha interesse, inscreva-se aqui para receber um e-mail toda vez que eu publicar um novo texto.

Instagram: @purapoesiaa

Twitter: @purapoesiaaofc

--

--

Poeta e escritor. Integrante do portal Fazia Poesia. Instagram: @purapoesiaa. Gostou do conteúdo? Se inscreva no link: https://adriel-alves.medium.com/subscribe

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Adriel Alves

Adriel Alves

Poeta e escritor. Integrante do portal Fazia Poesia. Instagram: @purapoesiaa. Gostou do conteúdo? Se inscreva no link: https://adriel-alves.medium.com/subscribe