Fumaça

Brasou em minha pele
desenhos indeléveis
Com tinta de memória
Como esquecer-te?
Se no leito vejo a flama
A fumaça do que fomos
O carbono irrespirável
Pairando nos panos cinzas
Da cor da solidão
Invisível mas tangível
Fincada no seio
Com cheiro de caixão…

Gostou? Não esquece de deixar seu aplauso ou comentário. Obrigado pela leitura.

--

--

--

Poeta e escritor. Integrante do portal Fazia Poesia. Instagram: @purapoesiaa. Gostou do conteúdo? Se inscreva no link: https://adriel-alves.medium.com/subscribe

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Adriel Alves

Adriel Alves

Poeta e escritor. Integrante do portal Fazia Poesia. Instagram: @purapoesiaa. Gostou do conteúdo? Se inscreva no link: https://adriel-alves.medium.com/subscribe

More from Medium

Scry Story with Ink blot Illustratio

Changes…

Growing up, a visit to the zoo is nothing more than a sunny day out, where we get to see exotic…

Obesity