Latas de Memórias

Não havia muito tempo que tinham inventado as Latas de Memórias e foi uma febre. Lá estavam elas, fresquinhas, em todas as máquinas das lojas de conveniência, lotando prateleiras nos supermercados. Havia de todos os tipos e cores. Funcionava assim: cada latinha continha um tipo de lembrança, a pessoa tomava e evocava aquela espécie de memória. Um prato cheio para os saudosistas! Ocorre que, como tudo que injeta prazer na gente, virou um vício, uma nova droga em circulação. O maior dos impasses era que todo mundo queria viver memórias do que nunca viveu e, desta forma, estavam esquecendo de quem eram, misturando as bolas. Foi um caos. O governo decretou a ilegalidade das Latas de Memórias, o que levou a população em massa a protestar nas ruas, queimar carros e quebrar vitrines. Acabou que liberaram somente para uso medicinal, o que não foi de todo ruim, quando há uma rocha no caminho o rio sempre acha um meio de contornar. Começaram então a traficar as Latas, quem provou não queria mais esquecer do gosto. Viver outra vida é sempre prazeroso. O gosto da primeira vez é único e difícil de se produzir. Que fim teve? Bem, virou um problema de saúde pública, e foi acrescentado na lista inútil do combate às drogas. O problema de lembrar é não esquecer…

Gostou? Deixe aqui o seu aplauso e/ou comentário.

Meu Instagram: @purapoesiaa

--

--

--

Poeta e escritor. Integrante do portal Fazia Poesia. Instagram: @purapoesiaa. Gostou do conteúdo? Se inscreva no link: https://adriel-alves.medium.com/subscribe

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Adriel Alves

Adriel Alves

Poeta e escritor. Integrante do portal Fazia Poesia. Instagram: @purapoesiaa. Gostou do conteúdo? Se inscreva no link: https://adriel-alves.medium.com/subscribe

More from Medium

Nobody’s Secret

“The unknown, change and otherness” — Darío Sztajnszrajber

Religion Is A Weapon — Our Core Beliefs Can Be Weaponized

Meaningful Change Begins with You