Peça

Adriel Alves
Feb 6, 2024

--

A vida é uma peça
Eu fujo do roteiro
Pois não me peça
Que vete o peito
É o que me resta
O pleito de mim
contra eu mesmo
que tantas vezes perco.

A mente faz festejo
e devo acordar cedo
embora ela não deixe
O sol cabe numa fresta
E mal cabe em mim o desejo
de tanta lembrança avalanchada.

A esperança é um placebo
A vida é uma selva
Devorar ou ser devorado
À deriva nessa relva
Eis a indagação:
No fim, não passamos de refeição.

Gostou do conteúdo? Deixe aqui o seu aplauso (que vai de 1 a 50) e/ou comentário. Caso tenha interesse, inscreva-se aqui para receber um e-mail toda vez que eu publicar um novo texto.

Instagram: @purapoesiaa

--

--

Adriel Alves

Poeta e cronista. Integrante do portal Fazia Poesia. Instagram: @purapoesiaa. Gostou do conteúdo? Se inscreva no link: https://adriel-alves.medium.com/subscribe